quarta-feira, setembro 26, 2007

Na frescura dos beijos,
Na angústia dos desejos
Permaneces tu somente…

A perfeição ansiada
Uma alegria de criança
De um anseio permanente…

Os suspiros apaixonados
A partilha sincera
De um amor envolvente…




Desfasado no tempo…ou talvez não…coloco-o agora, porque…“eu sei que sabes que sim”…e que mesmo assim, “para mim és o mundo lá fora”...

7 Comentários:

Anonymous Bia disse...

O amor sincero, verdadeiro, será sempre atualizado no coração, não importando tempo nem espaço. Estará sempre presente na nossa memória, fazendo com que as emoções se refaçam à simples lembrança do ser amado. A doçura de teu poema e a beleza da imagem abriram em mim recordações. Muito daquilo que escreves, amiga, poderia ter sido escrito por mim, tal a identificação que me chega com teus versos. Como essa música de fundo... uma melodia tão linda, uma letra tão profundamente sentida! Todas as histórias de amor (que não deram certo) possuem essas lembranças marcadas em tudo aquilo que fez parte da vida e pontilhou os caminhos de dois seres que pensavam ser 'eterno' o relacionamento.

Meu anjo, vim aqui por dois motivos: visitar teu cantinho que tanto gosto, e pedir desculpas por ter apagado involuntariamente um comentário teu na minha última postagem. Quando estiveste no meu espaço eu ainda estava fazendo uns ajustes. Entre um acerto e outro vi de repente que havias deixado um comentário, mas eu já havia acionado a tecla para modificar algumas coisas. Quando dei por terminado, notei que teu comentário havia sumido. Desculpe, meu anjo, e quando puder, volta lá, pois tua avaliação é sempre muito preciosa e tuas palavras me chegam como um carinho ao coração.

Deixo-te, nessa noite que já se faz tão linda, o desejo de que mimosos anjos estejam perto de ti, prontos para recolher teus sonhos e levá-los a percorrer o caminho das estrelas. Ficam também pétalas e beijos, com meu carinho.

27 setembro, 2007 22:01  
Blogger mixtu disse...

os beijos que te envolvem...
que desejas
e que mereces, seguro que sim...
bom copos no terreiro e nesse bar marroquino...

abrazo europeo

27 setembro, 2007 22:52  
Blogger ♥≈Nღdir≈♥ disse...

Continuo em recuperação da cirurgia que sofri, mas mais calma agora que regressei a casa após ter estado 2 semanas ausente.
Ainda me encontro um pouco atordoada, mas aos poucos vou regressando, hoje ao retornar ainda me fogem as palavras… por isso desejo apenas um bom fim de semana
••. ¸.♥ Beijos ♥ ¸.• ♥≈Nღdir≈♥

28 setembro, 2007 10:57  
Blogger Aspásia disse...

LINDA BUTTERFLY

OS POEMAS DE AMOR SÃO ETERNOS E PODEM ATÉ SER "RECICLADOS" ;)) ENFIM UM POEMA Q FIZEMOS A UM AMOR TERMINADO, PODE RENOVAR-SE, REESCREVER-SE A UM NOVO AMOR...

PARA TE ENVIAR UM CONVITE PARA ENTRARES NO MEU JARDIM, PRECISO DO TEU MAIL DO BLOGGER, SE QUISERES ENVIA P/ aspasialisboa@hotmail.com

BEIJINHOS PERFUMADOS!

29 setembro, 2007 23:35  
Blogger su disse...

As palavras nunca perdem a validade...podem ser renovadas, reinterpretadas e ganhar a força que se lhes quer imprimir. Valem sempre por isso e nunca mais do que isso porque depois ficamos com as acções.

Bom saber-te de volta.

Beijos em fio aqui da Teia.

30 setembro, 2007 22:47  
Blogger Ângela disse...

Não sei onde notei mais a tua sinceridade no sentimento... se no poema... se na tua frase de remate... Acho que em ambos ;)

****

02 outubro, 2007 12:10  
Blogger ♥≈Nღdir≈♥ disse...

A presença, quando o fisico parece estar ausente...
Beijos

02 outubro, 2007 22:36  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial