segunda-feira, outubro 15, 2007

E ela lá continua no seu caminho…encolhe-se ao mínimo sinal de medo, angústia talvez, remorsos, daqueles que sempre atormentam quando se vai além e se tenta perceber onde se errou…
Baixa a cabeça perante o novo cenário em palco, repara vagarosamente em todos os adereços e só acorda quando lhe dizem “És tu agora. Entra em palco e brilha”.
“Está cada vez melhor”, ripostam aqueles do canto esquerdo, lá na ala norte.
Ela entra sempre com um brilho nos olhos, cheio de recordações belas de alguém que um dia a fez sorrir de novo.
Entra firme, sem medo, diz as suas deixas e sai do palco.
Pára e pensa: “Só mais esta vez, esta será a última”, cai uma lágrima nos tacos de madeira da sua vida. Ergue a cabeça e promete “Para a próxima estudo melhor as cenas, não posso voltar a ser como era”.
Abandona o velho edifício e caminha levemente.
“Já pensaste que para ele não foi assim tão especial e único todas as cenas que ensaiaram?”, perguntam “ Se tivesse sido diferente e tão sentido como foi por ti ele já tinha voltado e tinham ensaiado mais uma vez a vossa peça”, logo rematam alguns.
“No passado lutou tanto por aquilo que não valia a pena, chorou e desesperou”, dizem sempre aqueles pobres tristes. “Desta vez ela sabe, não será igual, não quer perder tempo, não quer entrar em lutas de sofrimento e angústia, sem obter resposta quanto à sua derrota ou vitória”.
Agora ele é pescador e passa os dias em alto-mar, só volta de 2 em 2 meses. “Ele que a procure, afinal não foi ela que mudou de casa.” Mas não, já não é assim “Porque havia de ser ela? Não, ela não o vai fazer…Está mudada e já não consegue gritar a plenos pulmões, como fazia na infância”.
Ela aproveita, pequena princesa, aproveita todos os dias que o sol espreita e suga o que a noite ainda em para oferecer.
“Ele disse que já não estava certo de ser ela a sua amada...Mas como não percebeu que nunca se tem essa certeza? “, dizem aquelas do alto da sua sabedoria. “Ele foge dela, foge dos seus problemas, não mais a procurou…nem perdurou a amizade…nem para os ensaios ele lhe ligou…será que não se irá arrepender? Como ela sofre na angústia de ainda não perceber o porquê deste final…”, “Será que nunca gostou dela?”
Já nem se sabe se “ele sabe que sim”…já não existirá o “mundo lá fora”…
Um dia ele vai querer ser como ela…Pobre pescador…

11 Comentários:

Blogger mixtu disse...

gostou... só que a vida por vezes leva-nos por outros caminhos ou carreiros...

abrazo europeo

17 outubro, 2007 09:33  
Blogger ♥≈Nღdir≈♥ disse...

Venho convidar-te a brindar comigo amanhã 18/10... É dia de festa lá no meu cantinho...

., . - . - , _ , .
.) ` - . .> ' `(
/ . . . .`\ . . \
|. . . . . |. . .|
. \ . . . ./ . ./
.. `=(\ /.=`
.... `-;`.-'
......`)( ... ,
....... || _.-'|
........|| \_,/
........|| .*´¨)
¸.•´¸.•*... ¸.•*¨)
(¸.•´ (¸.•` *
*´¨) мιℓ вєιנoѕ♥*♥
¸.•´¸.•*... ¸.•*¨)
(¸.•´ (¸.•` **♥*♥

17 outubro, 2007 23:38  
Blogger su disse...

É difícil viver na crueza da noite...é difícil ser assolada pelos seus fantasmas e mais difícil estar só e viver alimentada pelas recordações...e pelos sonhos.

Mais vale pescá-los...

Um beijo grande...e que o final de história brilhe com o valor de um sorriso...por enquanto eu...estou apenas com os meus fantasmas...

18 outubro, 2007 14:39  
Blogger Gualdino disse...

Esse teu romance... sempre tão "injusto" e, por isso, cativante e comovente.

Como duas peças moldadas de forma a encaixarem uma na outras mas que nunca se juntaram...

Lindoooo!

19 outubro, 2007 15:43  
Anonymous Bia disse...

Estes momentos de extrema dúvida daquilo que representamos para o outro, do papel que desempenhamos na sua vida, são momentos que crucificam nossa alma, que apertam nosso coração, que trazem lágrimas aos olhos. Tão doloroso vivê-los!

Falar sobre eles é como uma catarse que se faz, buscando livrar-nos de um peso tão grande, de um sofrimento tão maior que nós mesmos.

Procura ficar bem, amiga, e se precisar... aqui estou!

Receba mil pétalas de lindas e perfumadas flores coloridas para enfeitar teus caminhos, um beijo no coração, e o desejo de que encontres o teu lugar ao sol.

20 outubro, 2007 00:03  
Blogger Aspásia disse...

O ENSAIO DA VIDA NUNCA ESTÁ TERMINADO!... A PEÇA NUNCA SERÁ PERFEITAMENTE REPRESENTADA!
É PRECISO PESCAR OS INSTANTES QUE VALEM A PENA... CORAGEM! E NÃO ESQUECER... HÁ MAIS MARÉS QUE PESCADORES...

ENTRETANTO O MEU JARDIM REABRIU AO PÚBLICO...
DIA 12 PASSOU-SE LÁ ALGO ÚNICO NA VIDA DE CADA UM...:/ NÃO FIZ FESTA MAS GOSTAVA Q LESSES P POEMA :)...

BEIJOKAS JÁ CINQUENTENÁRIAS ;]...

20 outubro, 2007 00:46  
Blogger Aspásia disse...

FICA O LINK...

Fifty Fifty

20 outubro, 2007 00:52  
Anonymous Bia disse...

Passando apenas para esparrar pétalas perfumadas na tua tarde e deixar um beijo no teu coração.

24 outubro, 2007 18:14  
Blogger EROS disse...

Vive... não faças como eu...!
Gostei de voltar a este teu espaço!
Um beijo, depois de tão longa ausência...

24 outubro, 2007 23:59  
Anonymous Charlie disse...

Olá.
Vim a este cantinho onde borbulha, nas profundezas, a nascente da alma. Vem tudo ao cimo sim mas é arrancado bem de dentro...

Um beijo

25 outubro, 2007 09:15  
Blogger mixtu disse...

não posso voltar a ser como era....

abrazo europeo

27 outubro, 2007 21:59  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial