domingo, abril 06, 2008

Sinto angústia do que perdi e nunca tive,
Sorrisos de nós, segredados a dois
Olhares fantasiados de nada
Segredos partilhados, só nossos

Cresce em mim o receio de te ter
Somente como já tenho
Do pouco que já resta
Dentro de nós…

A busca infindável de sempre
Sossego e paz no desvario de loucura
Prazer de já não querer,
Rasgar recordações de nós dois…

7 Comentários:

Blogger vero disse...

Cada vez melhor a tua escrita!!! E o melhor de tudo é que consigo sentir-te, sentir cada palavra tua minha maninha! ADORO-TU MINHA MANA PEQUENITA!!!
Beijinhos
:)

07 abril, 2008 18:26  
Anonymous Bia disse...

Ao invés de 'rasgar' recordações, por que não construí-las? Só o partilhamento fará brotar novamente os sorrisos, os olhares, os segredos, e assim o sossego e a paz serão novamente vividos em toda a sua essência.

Desculpe, amiga, ter 'passeado' nos versos de teu poema tão profundamente sentido. Belo, mas triste, como acontece com tudo aquilo que sai lá do fundo da alma, depois de penosamente vivido.

Ficam sorrisos e pétalas para enfeitar os teus caminhos, meu anjo, e um beijo carinhoso do meu para o teu coração.

07 abril, 2008 22:09  
Blogger O Profeta disse...

Hoje não vou falar de amor
Hoje tenho saudade de canções
De uma voz perdida no tempo
Que me ensinou o sonho, as emoções

Hoje senti saudades da minha rua
Da casa fria e quente da ternura
Do cheiro a lenha, pão amassado
Dos abraços tidos de forma tão pura


Hoje convido-te a saberes um pouco de mim

Um bom fim de semana



Terno beijo

12 abril, 2008 20:24  
Anonymous Bia disse...

Passando pra deixar-te sorrisos e pétalas envolvendo um beijo do meu para o teu coração, amiga querida, desejando-te uma semana ensolarada de alegria.

14 abril, 2008 01:25  
Blogger su disse...

Não temos de rasgar sempre...podemos guardar o melhor do que quer que seja e reconstruir seja de que maneira for...
Tudo a seu momento certo...

:)))

Deixei-te, também desafio na Teia.

Beijinhos grandes.

14 abril, 2008 19:03  
Blogger Eli disse...

É curioso como os sinais nos indicam o caminho, que por vezes é tenebroso, nos assusta e nos leva a querer fugir, mas que ousamos enfrentar, pois só temos provações que conseguimos ultrapassar!

Continua o teu caminho. Um dia e outro cruzou-se com o meu e isso teve um sentido...

:)

19 abril, 2008 22:55  
Anonymous Bia disse...

Não encontrando nova postagem, e com um pouco de tempo, reli alguns dos teus escritos, encantando novamente o coração.

Espero que estejas bem, meu anjo, e que estejas a passear entre as estrelas, conhecendo recantos onde fadas semeiam flores encantadas. Quando voltares, traga-nos os versos que tua sensível alma colheu no infinito, para enternecer o nosso olhar com a tua poesia.

Ficam sorrisos e pétalas para enfeitar as horas dos teus dias, e um beijo no teu coração.

22 abril, 2008 23:45  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial